Adeus, Windows XP!

O Windows XP, da Microsoft, está chegando ao fim do prazo limite de suporte (10 anos), e muitos profissionais de TI que ainda utilizam este Sistema Operacional, já estão começando a “se coçar”.

Apresentado ao mercado em 2003, a tarefa do XP era substituir o catastrófico Windows ME e o estável Windows 2000 Professional. Trazendo um visual mais elegante, novas funcionalidades e compatibilidades, atraiu e agradou os usuários, tornando-se um dos Sistemas Operacionais mais utilizados da MS.

Com a chegada do Windows Vista em 2005, a expectativa era um Sistema Operacional melhor que o XP, o que não ocorreu! E fez a Microsoft, mais uma vez, ter que continuar com o XP como ressalva.

O sucesso então chegou no Windows 7, lançado em 2009 e aceito pelo público. O então novo Sistema Operacional, juntava a leveza do XP com uma interface mais bonita, que era a meta no Windows Vista.

Mas a pergunta que não quer calar: E agora, o que eu faço?

O fim do suporte, significa que não haverá mais atualizações, tanto para o SO quanto para aplicativos terceiros.

Se você possui, por exemplo, o Microsoft Security Essentials, perceberá que uma notificação já começou a aparecer e que o mesmo fica com o status de “Potencialmente Desprotegido”, o que pode acontecer com demais produtos, como por exemplo, Office; Windows Media Player; Skype etc.

A dica é tentar um upgrade para o Windows 7, caso o desktop/notebook suporte. De repente um simples upgrade de memória, já facilita o upgrade do Sistema Operacional.

Se o problema for mais grave, ou seja, um sistema que de fato não suporte Windows 7, o jeito é trocar o desktop/notebook ou continuar com o Windows XP, mas, redobrando a atenção.

No meio corporativo, a Microsoft faz incentivos de upgrade, através da licença e cobrando um valor simbólico para tal mudança, até mesmo quando a empresa faz upgrade do parque, onde já vem com o Sistema Operacional mais atual. O problema maior, é quando o Sistema Operacional em questão trabalha como serviço ou “servidor”. Neste caso, os padrões adotados são: Trabalhar no desenvolvimento da ferramenta para o Sistema Operacional mais atual ou tentar fazer a ferramenta trabalhar em modo de compatibilidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *